Pecado!

Pecado! A palavra é hamartia na língua usada para escrever o Novo Testamento, pecado é errar o alvo, transgredir uma lei, ultrapassar um limite. Tudo o que Deus deseja de mim e de você está revelado nas Escrituras, nelas estão todas as atitudes a serem tomadas para fugir, escapar, e resistir ao pecado. Mas para ter acesso a estas orientações temos que ir muito além de ler, temos que estudar, meditar, gastar tempo.

Hoje é feriado, muitos já traçaram o que desejam fazer neste dia, onde querem ir, o que querem fazer. Planos feitos pelo homem, o homem que diz ter Jesus como Senhor de sua vida. Será que nos planos traçados para este dia, está o desejo de meditar nas Escrituras? Será que entre os planos traçados para este dia está o ir a casa de Deus caso nela hoje haja alguma atividade para alimentar a alma? Tomara que seja assim, pois em media o homem só pensa em sua carne e em como deixa-la mais feliz.

E entre o esforço para deixar esta carne mais feliz com certeza tem algo a ver com o pecado, sempre tem, pois o prazer da carne sempre é antagônico ao prazer do espírito. A carne do homem quer se divertir, gozar prazer, o espirito do homem quer conforto, paz, tranquilidade. Você já parou para medir quanto tempo dura o prazer do pecado? Sim, prazer, pois se alguém disser que pecado é ruim, já pecou, mentindo, pois pecado é bom, prazeroso, brasileiramente falando: gostoso! Se ele fosse ruim todos fugiriam dele, todos lutariam e gastariam suas forças para evita-lo, é certo que há os que fazem isto, alcançaram o entendimento de que precisam evita-lo. Se pecado fosse ruim haveria campanhas na tv aberta e tv paga para que as pessoas se precavessem contra ele. Mas sabemos que não é assim! As campanhas giram mais em torno de incentivar o homem a mergulhar no pecado! Você Já fez isto? Averiguar quanto tempo dura o prazer?

É fato que dura muito pouco, e mesmo para os que acharem que dura muito, este muito é acompanhado de um senso de que alguém pode descobrir o que se fez, e esta descoberta irá trazer dissabores, prejuízo a curto, médio e longo prazo, e com certeza prejuízo eterno! Ou seja, mesmo enquanto dura o prazer, o diabo o mentor do pecado já vai fustigando o pecador procurando mostrar a ele que mesmo que haja duras consequências, vale a pena, pois o importante é ser feliz! As Escrituras trazem a ideia da iminência do juízo vindouro do qual ninguém escapa, mas quando se está longe delas, imerso no pecado, quem se preocupa com isto não é mesmo?.

Quando muito, se procura não pensar em um julgamento, mas o fato de não pensar, não elimina o ardor do Dia da prestação de contas. Foi exatamente por isto que Deus enviou o Seu Filho para resgatar o homem que estava imerso no pecado, pagar o preço do pecado do homem! Você sabe quanto custa um pecado? Tem preço! E preço de sangue, preço que ninguém pagaria, nem sequer cogitaria pagar. Mas Deus pagou, e pagou com o sangue de Seu próprio Filho. Há uma urgente necessidade de sermos cristianizados por Cristo.

Todos nós, precisamos voltar ao evangelho genuíno e deixar estas fábulas que hoje se apresentam como evangelho de Cristo. O que Paulo tanto alertou aos Gálatas, chegou a nós com muita força e muitos infelizmente já se renderam a este novo modelo de fé cristã. Evangelho manco, defeituoso, amputado de seus valores mais reais e sublimes, evangelho mesclado, misturado, misturado com pecado, isto não é evangelho! Evangelho tem de ter a cruz, e se tem a cruz precisa ter Jesus, e se tem Jesus precisa ter uma vida transformada. Fora disto não é evangelho, embora alguns pensem que é “Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema.” Gl. 1:6-8.

 

Essa meditação está disponível em áudio:

 

Pr. José Claudio Fonseca.
E-mail: igreja@icecantodomar.com.br

Deixe uma resposta

Quer outro idioma?