Ano novo

Estamos em pleno ano novo, o curso do mundo não para, quantas pessoas desde os primeiros dias deste ano, a exatos 2 dias completos já deixaram este plano e passaram para o plano eterno determinado a cada homem na face da terra. Alguns direto para a presença de Deus em descanso, outros direto para a “sala de espera” onde aguardarão em angustia o “Dia”, o dia em que darão conta de seus atos diante do vive e reina para sempre!

Quais as características da geração que está esperando o Senhor voltar? Uns dizem que é uma geração extravagante, ousada, desafiadora. Eu o creio! Muito extravagante, mas para o pecado, para liberdade sem responsabilidade ou seja uma geração libertina, onde tudo pode, onde não há limites, onde as mulheres se vestem para matar, matar a alma dos incautos, dos pobres de espirito, que perdem a noção do culto quando a “irmã” chega estonteante, sedutora, arrebatando olhares e suspiros.

Uma geração ousada, ousada sim, pois não tem medo, não tem respeito pelo Nome do Senhor, apresentando uma adoração mesclada, recheada de sentimentos humanos, pessoais, agradáveis não à Deus, mas a si mesmos. Ousada porque desconhece o padrão para entrar na presença Dele, como se Ele fosse um qualquer, aliás, eles transformam Ele em um qualquer. Ousada porque querem fazer Deus aceitar seus sacrifícios misturados, pobres de reverência, sujos, e mesmo assim sentirem-se abençoados. Uma geração desafiadora, desafiando Deus a servir a todos os seus caprichos, desafiando Deus a ser fiel às suas promessas, mas não curvando-se aos Seus princípios e padrões. Uma geração que lê tudo, sabe de tudo, navega em tudo, menos nas Escrituras Sagradas.

Se assim o fizessem, saberiam que “De Deus não se zomba” saberiam que todos os que foram à presença Dele não respeitando a Sua divindade foram ali destruídos. Ele é o mesmo ontem, hoje e assim o será eternamente. Este é o perfil da geração que clama a plenos pulmões maranatha! “Ora vem Senhor Jesus” não sabem o que estão pedindo, pois se Ele vier e os encontrar neste estado de irreverência, os deixará para aprenderem a respeitá-lo em meio ao caos determinado para este mundo.

O que traz conforto e que em meio a todo este caos espiritual do últimos dias , há os que ainda temem ao Senhor, amam o Senhor, não o tratam com irreverencia, reconhecem quem Ele é, o colocam no Seu devido lugar em suas vidas, no trono! Em todas as gerações sempre houve os que não se misturaram, os que permaneceram fiéis, e por causa destes Deus em muitas oportunidades aplacou a sua ira.

Duas coisas pode e deve acontecer para ensinar esta geração moderna afastada das Escrituras e alienada a vontade de Deus a voltar ao evangelho: ou Deus coloca esta geração no fogo de uma angústia e perseguição qual nunca houve, ou Ele volta, arrebata os que lhe são fieis e deixa esta geração pseudo convertida para aprenderem no sofrimento da ausência da igreja o princípio do verdadeiro culto, neste caso, só encontrarão a salvação de suas almas derramando o próprio sangue.

E sabemos que será muito mais difícil, então, melhor nos arrependermos agora, voltarmos ao evangelho genuíno, deixarmos o show e apresentar-nos com um coração contrito, prestando um culto em espírito em verdade, não apenas cantando o cântico, mas fazendo acontecer o culto! “Guarda o teu pé, quando fores à casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos; pois não sabem que fazem mal. Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma na presença de Deus; porque Deus está no céu, e tu estás sobre a terra; portanto sejam poucas as tuas palavras. Porque, da multidão de trabalhos vêm os sonhos, e da multidão de palavras, a voz do tolo.” Ec.5:1-3.

Pr. José Claudio Fonseca
igreja@icecantodomar.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »