Resultado por: Meditações

Morar no céu

Morar no céu, todos queremos morar no céu, o que não queremos é saber sobre a transição desta vida que temos para a que segundo as Escrituras não tem fim, a chamada vida eterna. Alguém já disse em forma de piada que morar no céu todos querem, o que não querem é morrer!

Não há prepotência em querer morar no céu, mesmo porque as Escrituras dizem quem pode morar lá e quem não pode. O que determina quem vai morar no céu não é a cor da pele, posição social, ou mesmo grau de instrução, estas coisas infelizmente determinam quem pode obter alguns benefícios transitórios aqui nesta terra que se deteriora a cada momento, para morar no céu é levado por Deus em consideração a conduta, postura, comportamento do candidato. O salmista Davi faz esta pergunta no salmo de numero 15 e ele mesmo por inspiração divina responde nos versos 2 a 5 do mesmo salmo.

Os elementos contidos ali estando na vida de qualquer pessoa, certamente dará a ele a certeza de que irá morar eternamente no céu e desfrutar da presença de Deus. Prestemos atenção nas características ali descritas, é certo que elas só se nomeiam na vida de quem é temente a Deus, de quem está interessando na vontade de Deus e quem vive segundo esta vontade descrita em Sua Palavra.

Morar no céu não é para qualquer um como as pessoas acham que é, é necessário atender aos apelos da Palavra de Deus senão não será possível. Neste salmo de número 15 fica bem claro as qualidades dos que irão passar a eternidade ao lado de Deus, já em outros três textos fica claro não o nome, a raça, a posição social, mas a conduta, postura e comportamento dos que não poderão entrar no céu. Em 1ª Cor. 6:9-10, Ap. 21:8, Ap. 22:15, estão descritos os comportamentos que impedirão o homem por mais que ele pense ao contrário de entrar na eternidade com Deus, ele irá sim entrar na eternidade, porém passará esta eternidade longe da presença de Deus, em densas trevas, visto que estes comportamentos descritos ali já tem a sua origem nas próprias trevas.

Se queremos morar no céu, não nos preocupemos com a transição, tem de ser mesmo pela morte desta carne, pois carne e sangue não podem herdar o Reino de Deus como o apóstolo Paulo afirma aos coríntios em 1ª Cor. 15:50, mas nos preocupemos com nossa vida enquanto ela está em nós, enquanto nosso coração está batendo, lapidemos nosso comportamento e o amoldemos segundo a vontade de Deus, assim nossa alma estará em paz, e quando nosso corpo se desfizer, receberemos de Deus um outro incorruptível, não é preciso que pessoas digam que descansamos, quando partimos, como é comum vermos em sepultamentos, pois esta certeza já a temos em nossa mente e coração agora enquanto vivemos, se vivemos segundo o padrão descrito ali no salmo de número 15! “Salmo de Davi SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda em sinceridade, e pratica a justiça, e fala verazmente segundo o seu coração;”Sl. 15:1,2.

Pr. José Claudio Fonseca
igreja@icecantodomar.com.br

Um filtro

Um filtro serve para impedir que impurezas passem e venham a contaminar o que por ele está protegido, usamos filtros em quase todas as coisas das quais dependemos para viver, filtros servem para nos proporcionar uma melhor qualidade de vida, portanto a ausência deles diminui a eficácia de muitas coisas que fazem parte de nosso viver. Um dia um dos discípulos de Sócrates veio ter com ele, o rapaz estava esbaforido, tenso e ofegante. Dirigiu-se ao seu mestre dizendo que desejava lhe dizer algo sobre um grande amigo dele.

Sócrates pediu que o rapaz se acalmasse e lhe fez tres perguntas: O que você vai dizer sobre o meu amigo é verdade? O rapaz respondeu: – não tenho certeza, ouvi alguém dizendo e logo vim lhe contar! O que você vai meu dizer sobre o meu amigo é algo que eu vou ficar feliz em ouvir? O rapaz respondeu: – não, o senhor vai ficar muito triste quando eu lhe contar! O que você vai-me dizer sobre o meu amigo vai me edificar, é edificante? O rapaz respondeu- não, o senhor não vai ser edificado com o que vou lhe dizer!

Então Sócrates disse ao rapaz: o que você vai-me dizer sobre meu amigo não é verdade, você não tem certeza, não vou ficar feliz em ouvir, em saber e não é edificante, não serei edificado em saber, e por que você quer me contar isto? Estes três filtros de Sócrates podem nos ajudar muito quando alguém quer nos contar algo, pois algumas novidades que as pessoas têm pressa em nos contar sempre trazem algo de veneno em sua consistência, e não vai nos fazer bem ficar sabendo. Estes três filtros podem ser usados por nós quando desejarmos contar algo a alguém, pois evitará que sejamos indelicados e fofoqueiros e possamos causar danos morais , emocionais e irreparáveis na vida de quem nos ouve.

O ser humano é ávido por ser portador de novidades, quando falta assunto ele logo procura, e neste procurar sempre está transmitindo coisas que não tem certeza, que as pessoas não gostarão de ouvir e que não trazem em si nada de edificação. Tiago trabalha o capítulo três de sua carta orientando sobre o poder da língua como instrumento da fala. Jesus disse que de toda palavra frívola que dissermos daremos conta diante do trono de Deus.

Paulo alerta sobre o perigo e a inconveniência da palavra torpe que não deve sair da boca de um servo de Deus. Por que tantos alertas? Você já percebeu quanto mal é disseminado pelo falar? Quantas inimizades, separações, brigas e até mortes são causadas apenas porque não se toma cuidado com as palavras o que saem de nossa boca? Se não temos o que falar é melhor ficarmos calados, pesar bem as palavras antes que elas saiam de nossa boca é sabedoria pois três coisas não voltam mais após serem liberadas: Palavra falada, frecha dispara e oportunidade perdida! Felizes são os que ouvem mais e falam menos, pois também esta é uma norma das Escrituras Sagradas para o bem viver do homem segundo a vontade de Deus, o mesmo Tiago no cap. 1:19 de sua carta diz que devemos ser pronto para ouvir, tardios para falar, tardios para irar!

Meus irmãos, aprendamos a aplicar os três filtros de Sócrates em tudo o que nos vierem a contar e em tudo o que desejarmos contar as pessoas, se alguém vai ser ferido pela peçonha mortal liberada pela língua, que não seja pela nossa boca, pois segundo Tiago no cap. 3 de sua carta a língua dos insensatos é inflamada pelo inferno, dando a entender quem controla a língua de quem fala o que vem na mente! “o fruto da boca o homem comerá o bem, mas o desejo dos pérfidos é a violência. O que guarda a boca conserva a sua alma, mas o que muito abre os lábios a si mesmo se arruína.” Pv. 13:2, 3.

 

Pr. José Claudio Fonseca

Maldição…

MALDIÇÃO – em Latim, male, “mal” e dicere, “dizer, falar” formaram maledicere, que inicialmente significava apenas “falar mal de alguém”. Foi com o cristianismo que surgiu o significado de execração, de afastamento do que é sagrado e correto. Por longo tempo, chamar alguém de “maldito” ou “amaldiçoado” era ofensa muito grande.

Jamais amaldiçoe alguém, por mais ruim que esta pessoa seja, por mais que ela tenha lhe chateado ou mesmo causado dano. É a lei, a lei que Jesus ensinou, ame o teu inimigo e clame a Deus por todos os que odeiam você, mas este clamor deve ser pautado pelo amor e não pela raiva, de outro modo Deus não ouve nem atende! Maldição é expediente do maligno, e fica bem na vida do incrédulo, não compete a um servo de Deus usar a sua boca para servir aos propósitos do inimigo. Na verdade nada na vida do servo de Deus deve ser usado pelo diabo, isto é passado, coisas do tempo em que ele vivia longe da Palavra de Deus.

O diabo é espírito e como tal ele procura sempre alguém que queira lhe emprestar a mente para que ele possa encher com suas artimanhas, um ouvido para que ele possa entulhar com suas mentiras e suspeitas, e uma boca para que ele possa disseminar o seu veneno mortal! Abençoe, foi para isto que Deus enviou Jesus, para que resgatasse o homem de sua vã maneira de viver, para que pudesse mediante o Seu Espírito Santo mudar o coração deste homem, mudar seus valores, mudar o foco de seu olhar.

As pessoas podem odiar você, podem enxovalhar teu nome verbalmente, podem fazer isto por todas as maneiras existentes, podem nunca mais querer olhar para você, falar com você é comportamento típico de pessoas amargas a serviço do inimigo, mas se você serve a Deus, se você já foi alcançado pelo amor de Deus, e pela Sua Palavra, olhe para estas pessoas com os olhos de Jesus, enxergue a miséria da amargura em seu interior, tenha piedade delas, compaixão, misericórdia, estes elementos fazem parte do chamado fruto do Espírito, e todo o que professa verdadeiramente o Nome do Senhor tem isto em seu coração e alma.

Veja que maravilha a presença de Deus faz dentro do homem, pois por mais que ele seja atacado, jamais em seu coração se nomeia a amargura, o ódio, a raiva, pois a cada ataque do inimigo ele transfere tudo ao Senhor e deixa que Este use de sua compaixão e misericórdia. Neemias agiu assim, alguns hoje dizem que são rodeados de pessoas falsas, não sabem o que dizem, Neemias tem propriedade para dizer isto, pois três pessoas que se colocavam ao lado dele fizeram de tudo para destruir o seu trabalho, para conquistar seus companheiros para seduzi-los a deixá-lo sozinho.

Quando eles viram que suas artimanhas satânicas sequer abalavam Neemias, pois este os tratava com o mesmo respeito e consideração, eles arquitetaram um plano para lhe tirar a vida. É sempre assim, pessoas vazias de Deus, corações amargos e escuros passam o dia arquitetando planos para difamar outros, para matar, para roubar para destruir. Salomão diz que estas pessoas não dormem se durante o dia não tiverem feito algum mal, foge-lhes o sono caso não consigam derramar seu veneno para prejudicar alguém em Pv. 4:16.

Não tenha medo deles, não responda nenhuma de suas ofensas, pois é isto que o diabo deseja por meio deles, desestruturar, desequilibrar, e implementar uma guerra sem fim de trocas de farpas, não faça isto, pois a um servo de Deus a ordem é que se alguém pecar contra ele 490 vezes em um dia, ele deve perdoar, e quem perdoa não devolve ofensa por ofensa não é mesmo? Pelo contrário os ame, pois é isto que eles precisam tendo um coração tão mal, tão cheio de peçonha mortal, uma alma vazia de graça e misericórdia. Aí está uma coisa que eles não podem impedir que você faça, amá-los, orar por eles, interceder por eles ao Senhor para que Ele os perdoe e os livre destes sentimentos malignos em seus corações! Não podem impedir porque estas coisas são feitas no campo do espírito, da alma, da oração e do silêncio na presença de Deus.

Faça como Neemias quando fores orar por alguém que esteja lhe causando algum dissabor, peça a Deus que se lembre destas pessoas, e deixe que Ele se lembre como quiser, se para cobrar alguma coisa, ou para abençoá-los, é da competência de Deus agir, e isto Ele fará como desejar, pois Ele é Deus! “Para isto o subornaram, para me atemorizar, e para que eu, assim, viesse a proceder e a pecar, para que tivessem motivo de me infamar e me vituperassem. Lembra-te, meu Deus, de Tobias e de Sambalate, no tocante a estas suas obras, e também da profetisa Noadia e dos mais profetas que procuraram atemorizar-me.” Ne. 6:13,14.

Pr. José Claudio Fonseca
igreja@icecantodomar.com.br

Quer outro idioma?